Última hora

Última hora

Socialistas europeus divididos sobre reeleição de Durão Barroso

Em leitura:

Socialistas europeus divididos sobre reeleição de Durão Barroso

Tamanho do texto Aa Aa

Era anunciado como o dia mais difícil para Durão Barroso, na sua operação de charme junto dos grupos políticos do Parlamento Europeu (PE).

Finalmente, mais do que as dificuldades do presidente da Comissão Europeia em apresentar as suas ideias, a reunião serviu para expor as grandes divisões no seio dos socialistas europeus. Para Edite Estrela o debate foi positivo. “Acho que o debate que houve aqui hoje correu muito bem. Ele (Durão Barroso) manifestou abertura para dar acolhimento a algumas propostas e preocupações do Grupo Socialistas.” Durão Barroso conta já com o apoio da sua família política, os populares europeus com quem esteve reunido na terça-feira, mas espera poder contar com uma votação folgada. Se o apoio do Partido Socialista português é uma realidade, o mesmo já não se pode dizer da maioria dos restantes eurodeputados do grupo. Jo Leinen afirma que “a decisão final resta em aberto. Ainda não é o momento de dizer sim ao Senhor Barroso.” Outros acusam o presidente do grupo socialista de não ter uma posição representativa da maioria dos membros do partido. “A estratégia do presidente do grupo socialista é claramente conhecida e identificada por todos. Não acredito que seja a linha de todo o grupo e não penso que ele represente a convicção de todo o grupo no que defende. Por isso o grupo está dividido.” O presidente do grupo socialista é o alemão Martin Schultz, nome falado para substituir Jerzy Buzek na presidência do Parlamento Europeu a meio da legislatura.