Última hora

Última hora

França introduz a taxa de carbono para todos

Em leitura:

França introduz a taxa de carbono para todos

Tamanho do texto Aa Aa

Paris estabelece o princípio do poluidor pagador para as indústrias e as famílias.

Objectivo: cortar na factura energética encorajando a indústria e as famílias a reduzirem os seus consumos de energia. Depois de meses de discussões, o governo estabeleceu finalmente a taxa de carbono nos 17 euros por tonelada de CO2 emitida, um valor que será igual para profissionais e particulares. O presidente francês, Nicolas Sarkozy, apresentou os detalhes do projecto: “Estabelecemos como objectivo, reduzir em cerca de 40% o consumo de energia nos edifícios e habitações daqui até 2020. Isto não só porque procuramos a excelência nas energias renováveis mas também porque queremos ser exemplares na economia de energia. Já não temos os meios para poder desperdiçar energia”. Como resultado desta taxa, será de esperar um aumento do preço da gasolina e do gasóleo de cerca de 4 cêntimos a 4 cêntimos e meio por litro e de 0,4 cêntimos por KWh de gás. A electricidade é poupada não sendo taxada. Para compensar o custo desta taxa muito impopular, as famílias vão beneficiar a partir do próximo ano de uma redução de imposto que será de 112 euros na cidade para uma família tipo com 2 filhos. No campo, a redução nos impostos sobe para 142 euros por agregado familiar equivalente. As famílias que não pagam impostos vão receber um “cheque verde”. Na indústria, esta nova taxa será compensada pela supressão de parte da taxa profissional já a partir do próximo ano. O governo francês vai ainda estudar medidas para que a taxa de carbono não penalize excessivamente a competitividade das empresas que consomem muitos combustíveis.