Última hora

Última hora

Reconstrução do "Ground Zero" arrasta-se

Em leitura:

Reconstrução do "Ground Zero" arrasta-se

Tamanho do texto Aa Aa

No “Ground Zero”, a construção do complexo que pretende sublinhar a tenacidade dos norte-americanos após o 11 de Setembro parece arrastar-se.

Até ao momento, apenas se eleva acima do solo a estrutura metálica de um dos cinco arranha-céus planeados para o local. A Autoridade do Porto de Nova Iorque, proprietária do terreno, mantém um contencioso com o promotor imobiliário Larry Silverstein, que tinha alugado o World Trade Center seis semanas antes dos atentados. Para o décimo aniversário, o único edifício concluído poderá ser o Museu e Memorial do 11 de Setembro. O presidente do projecto, Joe Daniels, explicou que “no último ano, tornou-se claro que apesar de todos os desafios que existem no local do World Trade Center, todos os accionistas querem que o memorial seja inaugurado na data prevista, em 2011, para o décimo aniversário dos ataques”. Os planos ambiciosos para o “Ground Zero”, com cinco arranha-céus, um memorial e um terminal de caminhos de ferro, foram prejudicados pela crise financeira. Os desenhos dos arquitectos Santiago Calatrava e Daniel Libeskind foram simplificados, sob receio de não poderem ser executados.