Última hora

Última hora

O debate das eleições alemãs

Em leitura:

O debate das eleições alemãs

Tamanho do texto Aa Aa

Na Alemanha teve lugar um duelo morno entre parceiros de coligação que dividiram responsabilidades na governação da nos últimos 4 anos.

A chanceler Angela Merkel, da CDU, e o ministro dos Negócios Estrangeiros, Frank-Walter Steinmeier, do SPD tentaram convencer os eleitores naquele que foi o único debate entre os principais candidatos à vitória nas legislativas do final do mês. Ambos com papéis no governo, os ataques tiveram que ser cautelosos. “Alcançámos muito. Bastante mesmo, desde o início da crise económica e só o fizemos porque houve uma grande coligação. Mas não conseguimos fazer tudo, ficamos abaixo das nossas possibilidades porque a CDU não nos apoiou, como, por exemplo, no salário mínimo e também na limitação dos salários dos gestores”, declarou o chefe da diplomacia. A economia foi um dos temas centrais do debate. Angela Merkel disse pretender a revitalização da economia com outros parceiros de coligação. “Desejo uma outra aliança, quero uma CDU forte numa coligação com os liberais do FDP. Penso que o que será importante nos próximos anos será criar emprego apostando no crescimento e isso será conseguido mais facilmente com os liberais. Existe uma maior sintonia”, avançou Merkel. 20 milhões de alemães viram o debate. Frank-Walter Steinmeir terá ganho com uma postura mais simpática que, no entanto, não lhe permitirá anular a grande desvantagem atribuída pelas sondagens em relação a Merkel.