Última hora

Última hora

Schultz: "maioria de Barroso não valoriza um político pró-europeu"

Em leitura:

Schultz: "maioria de Barroso não valoriza um político pró-europeu"

Tamanho do texto Aa Aa

Para o líder do grupo socialista europeu, que apelou à abstenção dos seus deputados, a reeleição de Barroso está longe de acalmar as críticas vindas da esquerda.

Entrevistado pela Euronews, Martin Schultz confirma que se absteve, “seguindo a recomendação do seu partido”. Euronews: “Qual é a leitura que faz do resultado da votação. Foi um sucesso moderado para Barroso, ou foi uma forma de passar um cheque em branco ao novo presidente da comissão?” Martin Schultz: “Claro que não foi um êxito, e não foi uma questão de passar um cheque em branco. Se se tratasse de dinheiro estaria envenenado. O sr. Barroso não obteve uma maioria convicente, porque obteve apenas mais 12 ou 13 votos do que aqueles exigidos pelo Tratado de Lisboa. Obteve esta maioria apenas porque contou com o apoio dos 50 votos dos eurocépticos, como Kaczinski, Klaus e os Conservadores britânicos. É uma maioria que não valoriza um homem de Estado pró-Europeu. Creio que iniciámos hoje no parlamento um procedimento bastante problemático”.