Última hora

Última hora

O escudo antimíssil da discórdia

Em leitura:

O escudo antimíssil da discórdia

Tamanho do texto Aa Aa

A “nova abordagem” norte-americana prevê a implantação de interceptores SM-3 na Polónia e República Checa, em 2015. Trata-se de um sistema concebido para destruir mísseis de curto e médio alcance.

Os serviços de inteligência americanos consideram que este tipo de mísseis se está a desenvolver mais rapidamente, no Irão, do que os intercontinentais. Daí, o abandono do projecto concebido por George W. Bush, que previa a instalação de um radar na República Checa e de dez interceptores de mísseis de longo alcance na Polónia. Um projecto que Moscovo considerou, desde a primeira hora, uma ameaça à segurança russa. Em 2007, o então presidente Vladimir Putin propôs a Bush a utilização de uma base russa no Azerbaijão, para a instalação de sistemas conjuntos de defesa anti-míssil. Um ano depois, os Estados Unidos assinavam acordos com a Polónia e República Checa para a instalação do escudo antimíssil.