Última hora

Última hora

Liberais alemães admitem coligação pós-eleitoral com a CDU

Em leitura:

Liberais alemães admitem coligação pós-eleitoral com a CDU

Tamanho do texto Aa Aa

A uma semana das eleições legislativas os liberais alemães anunciaram que estão disponíveis para uma coligação com os conservadores da CDU

Num discurso proferido em Potsdam, o líder do FPD Guido Westervelle, fechou a porta aos sociais-democratas e aos verdes considerando que o programa dos dois partidos é demasiado pesado para os contribuintes. “A nossa posição é clara. Nós queremos uma nova maioria. Porque o programa dos sociais-democratas e dos verdes é extraordinariamente dispendioso, não estamos dispostos a apoiar uma maioria vermelha e verde”, afirmou. Um entendimento entre a chamada coligação “semáforo” seria a única chance provável de derrotar a democracia cristã. Um cenário posto de parte pelos liberais após as declarações de Westervelle. Algumas sondagens mostram que a CDU de Angela Merkel lidera com mais de dez pontos de vantagem, mas poderá ter que formar uma Aliança pós eleitoral. No entanto não é de excluir a hipótese de os democratas cristãos voltarem a formar uma coligação com o SPD. O partido liderado por Frank Walter Steinmeier recolhe para já entre 25 a 26 por cento das intenções de voto. O ministro dos Negócios Estrangeiros permanece aberto a um entendimento com os Verdes mas já rejeitou qualquer possibilidade de se coligar com a extrema-esquerda. O Die Linke é creditado com 12% dos votos.