Última hora

Última hora

Ambiente: activistas tentam despertar políticos

Em leitura:

Ambiente: activistas tentam despertar políticos

Tamanho do texto Aa Aa

Despertar para a problemática ambiental. Foi esta a mensagem deixada por centenas de activistas um pouco por toda a Europa.

Na véspera do encontro de líderes mundiais em Nova Iorque, os manifestantes pediram medidas concretas para travar o aquecimento global. A subida do nível do mar e a propagação de doenças são, apenas, duas das consequências associadas ao aumento de gases com efeito de estufa. O secretário-executivo da Convenção das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas acredita que vai ser possível chegar a um acordo em Copenhaga, mas lembra que não há muito mais tempo a perder. Yvo de Boer justifica o optimismo com o facto das atenções estarem focadas nas alterações climáticas, o que afirma “nunca aconteceu antes.” Os dados estão lançados, conclui. A negociação de novos tectos para as emissões de gases com efeito de estufa apresenta-se como uma das tarefas mais difíceis. Até 2020, a União Europeia pretende reduzir até os níveis em 20%, em relação a 1990. Este ano, a crise económica deu uma ajuda ao ambiente. A queda da actividade industrial contribuiu para uma redução de 2,6% das emissões de gases com efeito de estufa. Cerca de 500 empresas internacionais juntaram-se, entretanto, a uma campanha encabeçada pelo herdeiro do trono britânico, que pede mais acções de apoio no combate ao aquecimento global.