Última hora

Última hora

Honduras: Zelaya continua sitiado na embaixada do Brasil

Em leitura:

Honduras: Zelaya continua sitiado na embaixada do Brasil

Tamanho do texto Aa Aa

Manuel Zelaya, o presidente deposto das Honduras continua sitiado na embaixada do Brasil na capital Tegucigalpa.

Os militares fiéis aos golpistas cercam por completo a representação diplomática brasileira. A situação é tensa. Os militares não violaram a lei internacional, invadido a embaixada, mas cortaram a luz, a água e o abastecimento em alimentos às 300 pessoas que aí se encontravam. No desenvolvimento mais recente, a ONU levou alimentos e água aos sitiados e 162 pessoas deixaram a embaixada. Desde a sede da ONU, em Nova Iorque, o presidente Lula avisou os golpistas para não tocarem na representação diplomática brasileira. Ontem, perante os milhares de apoiantes que se concentraram junto à representação diplomática, Manuel Zelaya defendeu que a partir de agora é “pátria, restituição ou morte.” Por seu turno o presidente interino, Roberto Micheletti, mantém que Zelaya tem contas a acertar com a justiça do país, que “devia ser o primeiro a respeitar a lei e entregar-se às autoridades. Só desta forma é que poderá ser respeitado. Caso contrário, terá de pagar com a prisão a sua irresponsabilidade”. O governo interino alargou o recolher obrigatório até à manhã de quarta-feira. Terça começou com os militares a dispersarem à força os apoiantes de Zelaya de junto à embaixada do Brasil em Tegucigalpa. Centenas de pessoas foram detidas.