Última hora

Última hora

Dois mortos em confrontos nas Honduras

Em leitura:

Dois mortos em confrontos nas Honduras

Tamanho do texto Aa Aa

A tensão entre os apoiantes do presidente deposto das Honduras e os golpistas já fez 2 vítimas.

Um homem, baleado na noite de terça-feira, faleceu no hospital. Um outro activista do movimento de resistência contra o golpe de estado foi abatido em confrontos com a polícia num subúrbio pobre da capital, Tegucigalpa. Outros 5 apoiantes de Manuel Zelaya foram feridos noutra parte da cidade. Fora do país a pressão também aumenta: as Nações Unidas suspenderam a assistência que estavam à dar à preparação das eleições presidenciais agendadas para Novembro. No terreno, 113 pessoas detidas pelas autoridades foram entretanto libertadas, mas pelo menos outra centena foi presa entre os milhares que tentaram marchar para a embaixada do Brasil esta quarta-feira. Junto aos supermercados formam-se grandes filas. Os hondurenhos aproveitaram as 6 horas de pausa no recolher obrigatório para esvaziar prateleiras e abastecem-se com bens de primeira necessidade na perspectiva de que a situação ainda pioer. Do seu refúgio na embaixada brasileira, Manuel Zelaya diz que o que os golpistas estão a fazer é “tortura”. Na ONU, o presidente brasileiro exigiu o regresso “imediato” de Zelaya ao poder.