Última hora

Última hora

Ministros da Agricultura discutem crise do leite a 5 de Outubro

Em leitura:

Ministros da Agricultura discutem crise do leite a 5 de Outubro

Tamanho do texto Aa Aa

Continuam muito talhadas, mesmo azedas, as relações entre os produtores de leite e a União Europeia que prevê o fim do regime das quotas em 2015.

Em Itália, os protestos continuam, desta vez à porta do Parlamento e a guerra dos produtores já deu pelo menos para fazer um requeijão: O governo de Roma, até agora a favor da liberalização, apoiou a iniciativa franco-alemã em prol de uma nova regulamentação de protecção do sector. Os representantes dos produtores acreditam que “é possível criar uma nova economia, alterar o processo de distribuição, por exemplo com máquinas automáticas de leite colocadas junto a escolas, hospitais e escritórios. Isso permitiria aos consumidores comprar 1 litro de leite por 1 euro, 1 litro de leite com qualidade”. A ideia já é aplicada em algumas localidades transalpinas. A luta, que também é contra as grandes superfícies, conseguiu outra vitória: 20 países subscreveram as propostas franco-alemãs que prevêem a manutenção de ajudas para sustentar os preços. A iniciativa levou a presidência sueca da União a convocar uma reunião extraordinária dos ministros da Agricultura para 5 de Outubro, na qual a proposta será discutida. Ao final de quase duas semanas de greve, os produtores de leite, 80 mil por toda a Europa, continuam mobilizados. Bloqueios, manifestações, distribuição gratuita, as acções multiplicam-se. E tal como em França, na Bélgica, na Alemanha – em Espanha o leite continua a ser derramado.