Última hora

Última hora

Nova vacina que reduz risco de contaminação da SIDA faz renascer esperança de cientistas

Em leitura:

Nova vacina que reduz risco de contaminação da SIDA faz renascer esperança de cientistas

Tamanho do texto Aa Aa

A comunidade científica mundial vê renascer a esperança de conseguir um dia uma vacina contra a SIDA, depois de um ensaio clínico ter permitido descobrir uma vacina que reduz em 31,2% o risco de contaminação. O teste foi levado a cabo desde 2003, na Tailândia, com o apoio do exército americano. A vacina é a junção de duas que já existiam mas que não eram eficazes individualmente.

Saladin Osmanov, perito da Organização Mundial de Saúde, afirma: “É um enorme avanço científico, mas ainda não temos uma vacina que possa ser aplicada à população em geral. São necessários mais testes para melhorar a actual vacina”. O ensaio envolveu 16 mil voluntários tailandeses e é o maior realizado em 30 anos de pesquisa científica. Thanad Yomha é um dos voluntários que participou no teste. Explica que não tinha expectativas, mas que participou a pensar nas gerações futuras. Desde que foi identificada nos anos oitenta, a SIDA já infectou 33 milhões de pessoas e 67% dos contágios registaram-se na África subsaariana. Os resultados obtidos com o ensaio clínico são animadores, mas os cientistas tentam moderar o optimismo reconhecendo que a vacina pode, por exemplo, não funcionar em outras áreas do globo. Esta acaba por ser uma das muitas questões que continuam sem resposta.