Última hora

Última hora

Juntos contra o nuclear iraniano

Em leitura:

Juntos contra o nuclear iraniano

Tamanho do texto Aa Aa

As vozes dos líderes das principais potências mundiais falam em uníssono contra o Irão, após a notícia da existência de outra central nuclear iraniana.
 
Numa conferência de Imprensa em Pittsburgh, onde estão reunidos para a cimeira do G2O, Barak Obama, Nicolas Sarkozy e Gordon Brown falaram claramente:
 
 
“O Irão está a quebrar as regras que todas as nações devem seguir, pondo em risco o regime global de não proliferação, negando ao seu povo o acesso à possibilidade de alcançar a estabilidade e a segurança na sua região e no mundo”, disse Obama.
 
Por seu lado, o presidente francês deixou o apelo:
“Não deixemos os dirigentes iranianos ganhar tempo enquanto as centrais nucleares continuam a trabalhar. Se até Dezembro não houver uma profunda mudança nas políticas dos dirigentes iranianos, deverão ser decididas sanções, em nome da paz e da estabilidade.
 
A Agência Internacional de Energia Atómica  tinha anunciado esta manhã ter sido informada pelo Irão da existência de um segundo centro de enriquecimento de urânio, que funciona nos mesmos termos do de Natzan.
 
A comunidade internacional acusa o Irão de desenvolver um programa nuclear secreto, o que Teerâo tem negado.
 
No próximo dia 1 de Outubro está previsto um encontro entre representantes do governo iraniano  dos Estados Unidos, Rússia, China, França, Reino Unido, e Alemanha.