Última hora

Última hora

Ameaças da Al-Qaeda não intimidam alemães

Em leitura:

Ameaças da Al-Qaeda não intimidam alemães

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar das ameaças, a festa da cerveja em Munique decorre desde a semana passada sem a ocorrência de incidentes.

As autoridades reforçaram medidas de segurança, não só naquela cidade mas um pouco por todo o território alemão, e o público afluiu numeroso ao evento. Só no espaço de uma semana já foram divulgadas três mensagens vídeo com avisos da Al-Qaeda para pressionar a Alemanha a retirar tropas do Afeganistão. O último mostra um homem coberto que enumera os locais de possíveis ataques terroristas na Alemanha. Mesmo na véspera das legislativas, o analista Nils Diederich acredita que as ameaças não poderão influenciar os eleitores. “Seria com certeza diferente se o maior partido da oposição, os sociais-democratas por exemplo, defendessem uma retirada imediata do Afeganistão. Mas apenas o partido de esquerda Die Linke apoia uma retirada imediata e esse partido ainda não tem grande peso no eleitorado”, concluiu o professor de Ciência Política da Universidade de Berlim. A Alemanha tem mais de 4.000 soldados no Afeganistão integrados no contingente da NATO. A polícia federal deteve um homem suspeito de estar envolvido na elaboração de um dos vídeos recentemente divulgados.