Última hora

Última hora

Merkel a caminho de um segundo mandato

Em leitura:

Merkel a caminho de um segundo mandato

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de uma campanha morna as eleições de amanhã na Alemanha devem confirmar a reeleição de Angela Merkel resta saber se a CDU irá mudar mesmo de parceiro de coligação.

A aliança no Governo, formada pela CDU de Merkel e pelos sociais democratas do SPD, tem consigo o peso da maior recessão que abalou o país desde a Segunda Guerra Mundial e o eleitorado parece não reclamar grandes mudanças. Merkel afirmou esta semana ao jornal alemão Frankfurter Rundschau que uma aliança com os liberais do FDP de seria muito mais propícia para se conseguir um crescimento da economia e do emprego. As últimas sondagens apontam para uma votação na ordem dos 35% para os democratas-cristãos. Os Liberais de acordo com a sondagem do Instituto Forsa, poderão chegar aos 14%. Quanto ao SPD as últimas projecções dão conta também de uma subida mas Merkel e Steinmeier chocam em muitos aspectos. A dividi-los aparecem, por exemplo, a questão da criação de um salário mínimo ou o tema do nuclear, com o SPD a exigir o encerramento das centrais nucleares a partir de 2020 e a CDU a defender que este prazo deve ser prorrogado por mais uns anos. Estrategicamente, os social-democratas defendem uma eventual aliança com os Verdes, que têm 10% dos votos, e os liberais, mas o FDP já descartou de imediato esta possibilidade.