Última hora

Última hora

Eleições portuguesas: Ferriera Leite mobiliza partido para autárquicas e promete oposição forte

Em leitura:

Eleições portuguesas: Ferriera Leite mobiliza partido para autárquicas e promete oposição forte

Tamanho do texto Aa Aa

Com a derrota nesta legislativas, Manuela Ferreira Leite preferiu concentrar o partido nas autárquicas: “O PSD deve estar mobilizado para as autárquicas, onde merecemos ser confirmado como o maior partido do poder autárquico, graças ao valoroso trabalho que temos feitos. Amanhã começa outra campanha, para eleições que têm particular impacto na vida dos portugueses”.
 
Em relação às legislativas, a líder social-democrata agradeceu o apoio dos militantes e aos portugueses “que de forma serena cumpriram o dever cívico”. E acrescentou: “Ao longo desta campanha eleitoral fizemos aquilo que, em consciência, deviamos ter feito. Apresentámos ideias e o caminho que pensámos ser decisivo para Portugal”.
 
O PSD, tal como anunciavam as sondagens, ficou em segundo lugar, e promete agora uma oposição forte e responsável. “Não nos calaremos, nem nos deixaremos calar”. E adiantou: “Os portugueses retiraram a maioria absoluta aos socialistas, apontando claramente para a exigência de uma mudança de política”. “O PSD é a alternativa responsável”, garante Ferreira Leite, que vai convocar uma reunião do partido para analisar os resultados.
 
As críticas no seio do PSD não tardaram. O ex-ministro do PSD, Mira Amaral, considera que Ferreira Leite “está acabada politicamente”. “Este resultado era previsível. Eu julgo que as pessoas estavam cansadas do PS (….) mas perceberam que a senhora não tinha quaisquer condições para ser primeira-ministra”, disse à agência Lusa.
 
P.C.