Última hora

Última hora

Opinião: Perfil de reformista pode explicar reeleição de Sócrates

Em leitura:

Opinião: Perfil de reformista pode explicar reeleição de Sócrates

Tamanho do texto Aa Aa

Num momento em que Portugal enfrenta a maior recessão económica dos últimos vinte anos, o resultado das eleições portuguesas está, no entanto, longe de ser um voto de castigo contra o governo.

A opinião de Luis Rego, correspondente em Bruxelas do Diário Económico, sobre as razões que levaram os portugueses a reeleger José Sócrates: “É importante lembrar que Sócrates é um político da nova esquerda, da família da terceira via que ocupou o centro do espectro político em Portugal. As políticas que o partido socialista levou a cabo são similares às de outros governos na Europa, são políticas bem acolhidas aqui em Bruxelas e que não estão distantes das de um governo de centro-direita. É verdade que o governo foi castigado pelos resultados económicos como pudemos ver durante as eleições europeias. Mas também é verdade que a popularidade do primeiro-ministro só começou a cair há cerca de um ano, antes disso tinha construído uma reputação de líder duro e as pessoas em Portugal tendem a apreciar este tipo de perfil. Ganhou várias guerras com vários sectores da socidade civil e é visto, em geral, como um reformista. O que explica alguma da sua popularidade”.