Última hora

Em leitura:

Os desafios económicos de Merkel


economia

Os desafios económicos de Merkel

São vários e difíceis, os desafios económicos que o novo governo de Angela Merkel tem pela frente.
 
Apesar da maior economia da Europa estar a sair da recessão, os próximos meses não vão ser fáceis com o investimento e o consumo em contracção.
 
A vitória eleitoral da CDU não surpreendeu ninguém e na bolsa tudo deve continuar a ser “business as usual”. Como explica um analista o país “vai ter um governo mais amigo do mercado. Isso será bom para as acções mas se olharmos para o elevado nível de endividamento na Alemanha, todas as reformas políticas ficam condicionadas”.
 
Os liberais do FDP, que vão aliar-se à CDU, prometeram cortes nos impostos, um compromisso que Merkel já reafirmou que vai cumprir. Mas como avança outro perito, “o novo governo vai ter um grande problema. Prometeram cortes nos impostos e vão ter de cumprir. Mas se olharem com atenção as contas, verificam que o défice vai continuar a crescer fortemente”.
 
Défice em alta, os bancos que estão a emprestar menos dinheiro às empresas, indicadores que apontam para a contracção do investimento e do consumo nos próximos meses, ainda para mais sabendo-se que os planos de conjuntura, que deram vários presentes fiscais aos alemães estão a terminar, como é o caso do prémio para o abate de automóveis.
 
O cenário económico promete dar muitas dores de cabeça à equipa dos democratas-cristãos e liberais até porque se o investimento e o consumo vão estar em contracção, a perspectiva é para o aumento do desemprego em 2010 de 8,1% para 10,3%.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

economia

Suíça fora da "lista cinzenta" da OCDE