Última hora

Em leitura:

República Checa e Polónia: duas forças de bloqueio ao Tratado Europeu


A redação de Bruxelas

República Checa e Polónia: duas forças de bloqueio ao Tratado Europeu

A poucas horas de os irlandeses se pronunciarem no 2º referendo ao Tratado de Lisboa, apoiantes do SIM e do NÃO fazem um último esforço para passar a sua mensagem.

É o caso da companhia aérea Ryanair que já investiu meio milhão de euros na campanha do SIM. Mas, mesmo se os irlandeses aprovarem o texto, nada está garantido: República Checa e Polónia são duas forças de bloqueio. A euronews ouviu dois eurodeputados. “Segundo a Constituição cabe ao Presidente promulgar e finalizar o processo de ratificação, mas se ele se recusar a assinar o documento, o Tratado não pode ser ratificado. A sua posição quanto ao Tratado de Lisboa é pública. Ele é crítico e não o quer, por isso, é muito provável que ele bloqueie o Tratado de Lisboa”, afirma Hynek Fajmon, eurodeputado checo. “O Presidente Klaus está contra o Tratado de Lisboa por convicção. O Presidente Kaczyński opõe-se aqueles que intimidam a Irlanda. Não quer que pequenos países ou sociedades, sejam intimidados por nações mais poderosas”, diz Ryszard Antoni Legutko, eurodeputado polaco. O Trado de Lisboa passa, esta sexta-feira, mais um uma dura prova de fogo mas não seguramente a última.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

A redação de Bruxelas

Eurocépticos checos apresentam novo recurso contra Tratado de Lisboa