Última hora

Última hora

Villepin testemunha no caso Clearstream

Em leitura:

Villepin testemunha no caso Clearstream

Tamanho do texto Aa Aa

Dia crucial no julgamento Clearstream, em Paris. Dominique de Villepin testemunha pela primeira vez e nega novamente ter conspirado contra o actual presidente francês.

O ex-primeiro-ministro é julgado por cumplicidade em denúncia caluniosa, cumplicidade em falsificação, roubo e abuso de confiança. À entrada da sala de tribunal, para a sexta audiência, afirmou: “Estou contente de poder contribuir, hoje, para fazer surgir a verdade neste caso onde as mentiras e as manipulações obscureceram a verdade”. Dominique de Villepin nega ter tocado nas falsas listas de contas da Clearstream, que estão na origem de todo o processo, mas confirma ter ordenado a realização de inquéritos em 2004, quando era ministro da Administração Interna. Villepin e os seus advogados contestam a presença do chefe de Estado no processo. Nicolas Sarkozy faz parte da lista de vítimas e na semana passada falou dos arguidos qualificando-os de culpados. Declarações que levaram os advogados do ex-primeiro-ministro a apresentar queixa por ataque à presunção de inocência. Trata-se de mais um episódio da rivalidade entre Sarkozy e Villepin. Os juízes de instrução criminal consideram ter tido que Dominique de Villepin teve um papel activo na entrega das falsas listas à justiça com vista a eliminar o rival político.