Última hora

Última hora

Milhares terão morrido no sismo de Samatra

Em leitura:

Milhares terão morrido no sismo de Samatra

Tamanho do texto Aa Aa

Ruíram e desmoronaram-se como um castelo de cartas ceifando inúmeras vidas. Hospitais, hotéis e escolas ficaram totalmente destruídos na cidade indonésia de Padang, uma das mais atingidas pelo violento sismo desta quarta-feira à tarde.

Já esta noite sentiu-se uma réplica com 6,7 graus na escala de Richter. Para já ainda não é possível saber com rigor a envergadura da tragédia. As informações sobre o número de mortos são pouco precisas. A protecção civil indonésia estimou inicialmente que terão morrido entre 100 e 200 pessoas. Mas o ministério da Saúde anunciou que podem existir milhares de vítimas mortais. O sismo com uma magnitude 7,6 graus teve epicentro no oceano Índico a meia centena de quilómetros a oeste de Padang. Foi sentido em várias regiões, como em Singapura, obrigando mesmo as autoridades a evacuar alguns dos gigantescos arranha-céus de Kuala Lumpur. O tremor de terra foi registado pouco depois das cinco da tarde. Padang está localizada no chamado anel de fogo, uma zona de grande actividade vulcânica e muito propícia a sismos. Os geólogos acreditam que um dia a cidade pode ser totalmente destruída, devido a sua localização. No Tsunami de 2004, que provocou 232 mil mortos, o epicentro foi registado a 600 quilómetros da capital da província de Sumatra ocidental.