Última hora

Última hora

Irlanda diz "sim" ao Tratado de Lisboa em referendo

Em leitura:

Irlanda diz "sim" ao Tratado de Lisboa em referendo

Tamanho do texto Aa Aa

Bruxelas já reagiu ao “sim” dos irlandeses ao Tratado de Lisboa. O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, foi o primeiro a congratular-se com o resultado. “Agradeço ao povo irlandês por esta decisão, após uma deliberação longa e cuidadosa. Considero que a Irlanda reconhece o papel desempenhado pela União Europeia na resposta à crise económica.”

Durão Barroso elogiou ainda a reação rápida de Bruxelas ao oferecer garantias à Irlanda para poder tranquilizar os eleitores e fez um apelo imediato à República Checa e à Polónia para que concluam os processos nacionais de ratificação do Tratado de Lisboa. Do Parlamento Europeu veio uma palavra para os descontentes com o desfecho do referend – Jerzy Buzek afirmou que é preciso pensar também nos que votaram “não” uma vez ser costume da instituição “pensar em todos os europeus”. Buzek garantiu que vai trabalhar arduamente para que todos se sintam numa Europa comum, “porque é preciso escrever em conjunto a história europeia.” Com o “sim” da Irlanda, a nova ordem europeia está mais próxima. A aplicação do Tratado de Lisboa, que reforma as instituições, depende agora somente das assinaturas dos presidentes checo e polaco.