Última hora

Última hora

O SIM irlandês pode sair das urnas

Em leitura:

O SIM irlandês pode sair das urnas

Tamanho do texto Aa Aa

Na Irlanda o referendo ao Tratado de Lisboa pode dar uma vitoria ao SIM.

Trata-se do primeiro Estado Europeu a decidir pela adopção ou não do documento que substitui a Constituição rejeitada há quatro anos. Os resultados só serão conhecidos esta tarde, mas todas as previsões apontam para o “sim” apesar do ambiente de hostilidade relativamente ao actual Governo. O chefe do governo, Brian Cowen, que luta para se manter no poder, assegurou que o resultado de não terá interferência na política interna do país e garantiu que não irá demitir-se o não vencer. Bruxelas deu garantias que o Tratado de Lisboa não significará para a Irlanda a perda de soberania sobre assuntos como a lei do aborto, a eutanásia e o divórcio, promessa que não foi suficente para os apoiantes do não. A deputada membro do Sein Feine defende que o tratado de Lisboa foi negociado por um governo desacreditado, ela rejeita o governo e o tratado. A vencer o “não”, poderá influenciar as decisões da Polónia e da República Checa que, por sua vez, poderão influenciar a decisão do Reino Unido.