Última hora

Última hora

Tragédia na Sicilia

Em leitura:

Tragédia na Sicilia

Tamanho do texto Aa Aa

Depois da morte de duas dezenas de pessoas num desabamento de terras devido à chuva, os sicilianos revoltam-se e acusam os políticos de negligência. Em Messina a população sabia que a construção selvagem acabaria por terminar num desastre como este. De acordo com as autoridades 20 pessoas perderam a vida e 35 estão hospitalizadas, quanto ao número de desaparecidos pode chegar às duas dezenas.

O presidente italiano, Georgio Napolitano visitou o local sinistrado e acusou construtores e políticos locais de ilegalidades urbanísticas. Napolitano considerou que é urgente estabelecer um plano de urbanização sério em vez de se lançarem em construções faraónicas. “Era uma tragédia anunciada” assegura um habitante. “O ano passado instalaram umas redes de protecção mas o problema não foi resolvido. A culpa é dos políticos que não fazem nada porque aqui não há dinheiro para meterem ao bolso”. As inundações também atingiram Palermo, a capital da região, mas o volume das águas e os estragos foram menores.