Última hora

Última hora

Video de Shalit em troca da libertação de prisioneiros

Em leitura:

Video de Shalit em troca da libertação de prisioneiros

Tamanho do texto Aa Aa

O governo de Israel recebeu as primeiras imagens em três anos que comprovam que soldado Gilad Shalit, sequestrado por milicianos palestinianos em 2006, está vivo.

A televisão israelita transmitiu um vídeo que mostra o militar sentado numa cadeira a ler um jornal com data de 14 de Setembro. O vídeo, de mais dois minutos de duração, faz parte de um acordo entre o Hamas e Israel, que libertou 20 prisioneiras palestinianos. Na gravação, Shalit diz que foi «bem tratado pelos sequestradores» e que, durante o cativeiro, teve a oportunidade de ler notícias sobre o seu caso. A gravação foi entregue de manhã por mediadores alemães às autoridades israelitas, que, em seguida, ordenaram a libertação de 18 prisioneiras palestinianas da Cisjordânia e outra de Gaza. Na Síria o movimento radical islâmico Hamas comemorou a libertação dos prisioneiros. “É um dia de vitória para a resistência e para determinação palestiniana”, disse o chefe de governo do Hamas, Ismail Haniyeh na Síria. Foi a primeira vez que Israel e Hamas fecharam um acordo sobre o assunto, com mediação de Egipto e Alemanha.