Última hora

Última hora

Berlusconi e a justiça

Em leitura:

Berlusconi e a justiça

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, de novo nas malhas da justiça.

No sábado passado, o tribunal civil de Milão considerou-o co-responsável de corrupção no caso da compra do grupo editorial Mondadori, e condenou-o a pagar 750 milhões de euros de indemnizações; amanhã é o Tribunal Constitucional que deverá pronunciar-se sobre a lei da imunidade política A direita fala de assédio e um deputado do partido do governo afirma que “estão a pensar em convocar uma manifestação para fazer ouvir a maioria do povo italiano e confirmar o apoio ao governo e a Berlusconi”. A oposição e uma parte da imprensa italiana não tardaram a reagir a esta ideia, considerando despropositada uma manifestação política contra decisões judiciais. “Num país livre, toda a gente pode manifestar-se na rua, mas convocar uma manifestação contra uma sentença do tribunal ou contra a o facto de o tribunal constitucional se pronunciar, não me parece normal”, diz este membro do Partido Democrático. Estas questões transformaram-se num novo escândalo à volta de Berlusconi e em mais um episódio nas tensas relações entre o governo e a imprensa No fim de semana passado, Roma foi palco de uma manifestação, convocada pela esquerda, a favor da liberdade de expressão.