Última hora

Última hora

Violência e destruição em Istambul

Em leitura:

Violência e destruição em Istambul

Tamanho do texto Aa Aa

A cidade de Istambul, na Turquia, transformou-se, esta terça-feira, num verdadeiro campo de batalha.

Centenas de pessoas envolveram-se em confrontos nas ruas com a polícia anti-motim. Os manifestantes, que protestavam contra a reunião do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial que decorrem na cidade, não pouparam nada no seu caminho. Os confrontos ocorreram na praça Taksim e arredores. Cerca de 300 jovens vandalizaram e pilharam pelo menos sete agências de bancos e dois supermercados. Aos cocktails molotof, a polícia reagiu com gás lacrimogéneo, canhões de água e carros blindados. Muitos transeuntes e residentes desta área da cidade procuraram refúgio nos hospitais. As manifestações foram convocadas por organizações de esquerda e sindicatos. Os manifestantes exibiam cartazes com frases contra o capitalismo e o FMI. Os protestos violentos transformaram-se numa tradição em Istambul, sempre que a cidade recebe reuniões de líderes económicos. Dez mil polícias e 1600 vigilantes garantem a segurança dos participantes na reunião.