Última hora

Última hora

Funcionários descontentes com o executivo

Em leitura:

Funcionários descontentes com o executivo

Tamanho do texto Aa Aa

As ruas de Bucareste encheram-se para o maior protesto contra o governo na última década. Entre 15 a 30 mil pessoas manifestaram-se no centro da capital romena para exigir o fim das medidas de austeridade.

O executivo liberal-democrata votou uma lei que prevê a suspensão dos aumentos e a harmonização dos salários na função pública mas os manifestantes pretendem a sua revisão. “- Não vimos quaisquer sinais de abertura por parte do governo para discutir os nossos problemas. Não há soluções para os nossos problemas”, refere um participante no protesto. Na segunda-feira cerca de 800 mil funcionários públicos cumpriram um dia de greve. O salário mínimo na Roménia é de 145 euros mensais. O governo minoritário encontra-se em grandes dificuldades e deverá ser sujeito a uma moção de censura. O programa de austeridade foi imposto pelo FMI, pelo Banco Mundial e pela União Europeia que concederam um crédito de 20 mil milhões de euros à Roménia.