Última hora

Última hora

Paquistão pede empenho a Estados Unidos no combate ao terrorismo

Em leitura:

Paquistão pede empenho a Estados Unidos no combate ao terrorismo

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro paquistanês dos Negócios Estrangeiros apelou aos Estados Unidos para assumirem um compromisso a longo prazo com o seu país. Pedido que surge numa altura em que o Presidente Barack Obama revê a estratégia militar para o Afeganistão.

“Aquilo que pretendemos é um compromisso a longo prazo porque as pessoas da região merecem garantias de que os Estados Unidos têm uma visão a longo prazo não só para o Afeganistão como também para o Paquistão e para toda a região. Digo isto porque devemos ter em conta a história e o passado”, disse Qureshi recordando o abandono do Afeganistão pelos norte-americanos em 1989 após a retirada dos soviéticos. Um erro, na sua opinião, com o qual Washington deve aprender. “Reafirmo o compromisso dos Estados Unidos numa parceria duradoura com o Paquistão, que visa trabalhar com o Governo e com o povo paquistanês de maneira a incitar o desenvolvimento económico sustentável”, afirmou a Secretaria de Estado norte-americana, Hillary Clinton. Mais um sinal de reforço da aliança Estados Unidos/ Paquistão. Antes o Congresso norte-americano já tinha decidido triplicar a ajuda não militar ao país para lutar contra os terroristas. O mais recente ataque teve como alvo o edifício do Programa Alimentar Mundial, das Nações Unidas, em Islamabad, Paquistão, na segunda-feira. Um homem entrou nas instalações e fez-se explodir matando outras cinco pessoas. Os ataques suicidas são uma constante no Paquistão. Em dois anos mais de duas mil pessoas perderam a vida, neste tipo de actos terroristas.