Última hora

Última hora

Suíça: cartaz contra minaretes no centro da polémica

Em leitura:

Suíça: cartaz contra minaretes no centro da polémica

Tamanho do texto Aa Aa

O referendo sobre a construção de minaretes está a gerar polémica na Suíça.

A Comissão Federal contra o Racismo denunciou um cartaz a favor da interdição, promovida pelo partido populista e xenófobo União Democrática de Centro. O organismo considera que o cartaz publicado pela formação nacionalista é “perigoso” e “promove o ódio”. Basileia e Lausanne já proibiram o cartaz e várias outras cidades, como Zurique e Berna, esperavam o parecer da comissão federal. Este homem considera que a iniciativa “só traz problemas para o país”. Este suíço diz acredita que “numa democracia, não é necessário proibir, mas cabe às pessoas serem inteligentes para traduzirem a mensagem”. Outra jovem defende que um cartaz de campanha eleitoral deve ser proibido “quando ultrapassa os limites do aceitável”. A iniciativa lançada no ano passado pela União Democrática de Centro será submetida a referendo no dia 29 de Novembro. Segundo a última sondagem, publicada pelo jornal Tages Anzeiger, mais de 51 por cento da população é contra a interdição da construção de minaretes no país. Uma posição defendida também pelo governo helvético, que considera discriminatória a campanha contra os minaretes. O Islão é a segunda religião da Suíça, que conta com mais de 300 mil muçulmanos numa população de sete milhões e meio de habitantes.