Última hora

Última hora

Presidente checo põe condição para assinar Tratado de Lisboa

Em leitura:

Presidente checo põe condição para assinar Tratado de Lisboa

Tamanho do texto Aa Aa

O chefe de Estado checo reivindica uma derrogação à aplicação da Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia, semelhante às obtidas por Polónia e Reino Unido.

Vaclav Klaus explica que apenas uma derrogação ao documento anexo ao Tratado de Lisboa pode proteger a República Checa de reivindicações territoriais ligadas aos anos da guerra e preservar a soberania do aparelho judiciário. Cerca de três milhões de alemães foram expulsos da Checoslováquia após a Segunda Guerra Mundial. No final da reunião de sexta-feira, em Praga, o presidente do Parlamento Europeu comentou a reivindicação checa. “Não vou pressionar a República Checa, nem o presidente, pessoalmente, porque é uma decisão independente da República Checa, mas eu também sublinhei que esta demora tem custos e devemos saber quais os custos para toda a União Europeia”, afirmou Jerzy Buzek. A assinatura do presidente polaco, no sábado, deixará a República Checa isolada, como o único país que ainda não concluiu o processo de ratificação do Tratado de Lisboa.