Última hora

Última hora

Barack Obama evoca Nobel da Paz como um "apelo à acção"

Em leitura:

Barack Obama evoca Nobel da Paz como um "apelo à acção"

Tamanho do texto Aa Aa

Em menos de um ano Barack Obama tornou-se presidente dos Estados Unidos e chegou esta sexta-feira, a Premio Nobel da Paz.

A academia sueca reconheceu-lhe o esforço extraordinário na diplomacia internacional e na cooperação entre os povos. Obama escolheu os jardins da Casa Branca para reagir à eleição. “Aceito este prémio como um apelo à acção e apelo a todas as nações que aceitem este desafio comum para este século. Os desafios não podem ser encarados por um só líder, por uma só nação. E é por isto que a minha administração tem trabalhado – estabelecer uma nova era de compromissos na qual todas as nações possam ter responsabilidades no mundo que perseguimos.” A distinção surpreendeu o presidente americano e despertou no mundo um sentimento geral, o facto de ser um pouco prematuro, como avalia um analista político: “O mundo está agora mais expectante com o presidente Obama. Por um lado, este prémio revela as grandes expectativas depositadas à sua volta e por outro é como uma entrada no que o mundo espera que ele venha a realizar.” O galardão pode ser interpretado como uma recompensa de uma nova dimensão política multilateral. Obama assumiu uma postura conciliadora no Médio Oriente, região central da sua política externa ainda que com poucos avanços, no diálogo de Paz entre a Palestina e Israel.