Última hora

Última hora

Reunião pelo futuro da Bósnia

Em leitura:

Reunião pelo futuro da Bósnia

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia e os Estados Unidos pediram, num encontro, aos líderes bósnios que acelerem as reformas para levar o país ao bloco europeu.

Um apelo que surge perante um processo estagnado face a discordâncias alimentadas pelos nacionalistas. O ministro de Assuntos Exteriores da Suécia, país que preside a UE, Carl Bildt defende: “Acho que o entendimento entre os partidos políticos foi possível. Não queremos que a Bósnia-Herzegovina fique atrasada em relação a outros países da região”, declarou Bildt, ao destacar que os líderes bósnios são os responsáveis por tomar decisões para que o país possa solicitar a adesão à UE”. Segundo o acordo de paz de Dayton a Bósnia-Herzegóvina é formada por duas areas autónomas, a Federação da Bósnia, muçulmano-croata, e a República Sérvia. As instituições comuns das duas partes funcionam de forma pouco eficaz. As vozes nacionalistas na Bósnia desaceleram as reformas destinadas a impulsionar a aproximação do país à UE e à NATO.