Última hora

Última hora

Associações caritativas suspeitas de fraude

Em leitura:

Associações caritativas suspeitas de fraude

Tamanho do texto Aa Aa

Os incautos confiavam donativos a associações caritativas franceses, via net. O dinheiro voava para uma empresa norte-americana que depois fazia a repartição. Ficava com 80 por cento e dava 20 à associação em causa.

Tudo muito rápido. Em escassos segundos, o dinheiro atravessava o Atlântico. O escândalo está estampado na imprensa francesa desta quarta-feira. A polícia já está a investigar esta fraude. Uma das dirigentes de um associação diz que é tudo muito transparente: “Há um acompanhamento. Os doadores recebem um relatório anual. Sabem perfeitamente, para onde vão os seus donativos. Recebem comprovativos, para efeitos fiscais. Se os doadores telefonarem para a associação, estamos lá para responder”. A fraude pode atingir valores, para já incauculáveis. Até um conhecido actor francês emprestou a sua imagem para o peditório, sem suspeitar do que se passava. O negócio atingiu tal prosperidade que a empresa de investimentos amerciana, abriu mesmo um escritório em Paris. As suspeitas da polícia tiveram um ponto de partida. Todas as associações, embora com fins declarados diversos, tinham a mesma estrura orgância e o mesmo funcionamento. Isto é, podem ser uma única coisa, com vários nomes.