Última hora

Última hora

Filho de Sarkozy alvo de críticas

Em leitura:

Filho de Sarkozy alvo de críticas

Tamanho do texto Aa Aa

Em França, a candidatura de Jean Sarkozy, filho do presidente, para a liderança do organismo que administra o maior centro de negócios da Europa continua a dar que falar.

A oposição acusa o governo de nepotismo. Reagindo às acusações, Jean Sarkozy afirmou-se disposto a ir até ao fim com a sua candidatura. “É verdade que tenho 23 anos e compreendo que as pessoas se coloquem algumas questões legítimas. Quero assegurar a todos aqueles que me atacam que é sob o plano dos actos que é necessário julgar. Vou prestar contas sobre o que fizer se as pessoas confiarem em mim.” Mas mesmo no seio da maioria presidencial há quem fale de um certo mal-estar. Pierre Cardo, deputado do UMP, afirma que muitas pessoas se interrogam sobre as dificuldades que sentem para arranjarem estágios e trabalho, mesmo com um nível de educação académica superior. O tema está a gerar polémica em todos os quadrantes da vida política francesa. Na internet circula uma petição que recolheu mais de 40 mil assinaturas contra Jean Sarkozy. O Partido Socialista não hesita em falar de nepotismo. Pierre Moscovici diz que se tratam simplesmente de processos nepotistas inadmissíveis próprios da família Sarkozy. Na verdade, diz Moscovici, a forma de fazer política de Nicolas Sarkozy em alguns momentos é completamente anti-republicana. Para os opositores, em causa estão as capacidades de um jovem de 23 anos que frequenta o segundo ano de direito para dirigir um organismo público que controla a maior área de negócios da Europa e gere somas colossais de dinheiro.