Última hora

Última hora

Vai ser preciso segunda volta para eleger presidente afegão

Em leitura:

Vai ser preciso segunda volta para eleger presidente afegão

Tamanho do texto Aa Aa

Afinal vai ser preciso uma segunda volta para eleger o presidente do Afeganistão.

A comissão eleitoral independente reviu os resultados após as acusações de fraude. O embaixador afegão nos Estados Unidos reconheceu que uma segunda volta era “provável”. A primeira contagem oficial deu a vitória ao actual chefe de Estado. Mas os observadores da União Europeia detectaram irregularidades num quarto dos boletins. A fraude beneficiava sobretudo Ahmid Karzai, com um milhão e cem mil votos suplementares. Analisadas as irregularidades, o chefe de Estado deverá recolher apenas 47 por cento dos votos. A segunda volta deverá realizar-se antes do mês de Novembro de forma a que o mau tempo não impeça as pessoas de ir às urnas. Abdulah Abdulah dado inicialmente como derrotado tem agora uma segunda oprtunidade. O ex-ministro dos negócios estrangeiros afirma que está pronto para a nova campanha e que a mudança será a palavra chave do seu manifesto eleitoral. De acordo com o “Washington Post”, os boletins de voto com o nome dos dois candidatos foram impressos em Londres e estão nas mãos da missão da ONU em Cabul. O material para as assembleias de voto poderá começar a ser distribuído esta semana.