Última hora

Em leitura:

Afeganistão à espera do veredicto da Comissão Eleitoral


mundo

Afeganistão à espera do veredicto da Comissão Eleitoral

Um governo de união nacional pode ser a solução para a crise política no Afeganistão, depois de notícias que davam quase como certa uma segunda volta das eleições.

A apresentação dos resultados da investigação às suspeitas de fraude no controverso escrutínio está iminente, depois da recontagem dos votos pela Comissão Eleitoral de Queixas. A consulta popular de 20 de agosto deu a vitória ao presidente Hamid Karzai, com 54.6%, mas o candidato opositor Abdullah Abdullah contestou a votação. Segundo o Washington Post, fontes próximas da investigação afirmam que a recontagem dá apenas 47% a Karzai, o que coloca o Afeganistão perante um novo cenário. As negociações entre os dois candidatos, apoiadas pela comunidade internacional continuam, mas as autoridades afegãs querem evitar uma segunda volta da eleição, apesar do embaixador afegão nos Estados Unidos já ter classificado o regresso à urnas como “provável”. Os resultados da Comissão de Queixas, controlada pela ONU, têm ainda de ser certificados pela Comissão Eleitoral, processo que demora pelo menos duas semanas. Na província de Ghazni, os populares sairam à rua para protestar, depois de confrontos entre a guerrilha e as forças da Aliança Atlântica terem provocado a morte a pelo menos dois civis. Os afegãos gritaram palavras de ordem bem explícitas: “Morte a Karzai, morte à América”.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Último adeus a cantor dos Boyzone