Última hora

Última hora

Londres: Supremo Tribunal exige publicação de documentos secretos

Em leitura:

Londres: Supremo Tribunal exige publicação de documentos secretos

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça britânica quer ver publicados os documentos secretos norte-americanos sobre as alegadas torturas de que terá sido alvo Binyam Mohamed.

O etíope, que aquando da detenção residia em Londres, esteve em Guantánamo durante mais de quatro anos. O ex-prisioneiro acusa a agência de espionagem britânica MI5 de tortura. “Penso que o mais importante é o facto das pessoas terem compreendido o que governo estava a esconder algo durante todo este tempo e que é possível questionar se fez algo de errado. Sem esta decisão, o governo teria sempre a última palavra” afirma. O governo britânico anunciou, entretanto, que pretende recorrer da decisão. O ministro dos Negócios Estrangeiros defende que a publicação de documentos confidenciais põe em causa a segurança nacional David Miliband considera “fundamental preservar o princípio que rege a relação entre os serviços de informação, não apenas com os Estados Unidos, mas também com outros países.” Por outras palavras “é essencial preservar as informações secretas que nos forneçem para que façam o mesmo em relação a nós. Estes documentos foram utilizados pela defesa do Sr. Mohamed, mas não me parece que devam ser tornados públicos.” Acusado de receber treino da Al-Qaeda e de estar envolvido na preparação de um atentado nos Estados Unidos, o etíope foi o primeiro detido de Guantánamo a ser libertado após a chegada de Barack Obama à Casa Branca