Última hora

Última hora

Irão: Altas patentes dos Guardiães da Revolução assassinados em atentado suicida

Em leitura:

Irão: Altas patentes dos Guardiães da Revolução assassinados em atentado suicida

Tamanho do texto Aa Aa

Um movimento sunita reivindicou a autoria do atentado suicida que causou a morte a várias altas patentes dos Guardiães da Revolução, o exército ideológico do regime iraniano.

O ataque, que se deu em Pishin, na província de Sistan Baluchistão, no sudeste do país, fez ainda 29 mortos e 28 feridos. Para além das altas figuras do regime, há também vítimas civis e líderes tribais, que esperavam os oficiais dos Guardiães para uma reunião. O grupo extremista sunita Jundullah, que significa o Exército de Deus, actua na conflituosa fronteira entre o Irão, Afeganistão e Paquistão, uma zona de intenso tráfico de droga. O presidente da Comissão de Segurança Nacional do parlamento iraniano acusou os Estados Unidos de apoiar os grupos terroristas que actuam na região fronteiriça. No passado mês de Maio, 25 pessoas morreram numa mesquita, junto da fronteira com o afeganistão, num ataque reinvidicado pelo mesmo grupo.