Última hora

Última hora

Manifestação em Madrid

Em leitura:

Manifestação em Madrid

Tamanho do texto Aa Aa

Em Madrid, centenas de milhar de pessoas apoiados pela igreja e pela direita manifestaram-se contra o projecto de liberalização do aborto, que o governo socialista. O projecto lei prevê uma liberdade total de abortar até ás 14 semanas de gestação. Entre os manifestantes encontrava-se o antigo chefe de governo conservador José Maria Aznar: “Somos contra uma lei, um projecto que transforma o aborto num simples direito e que permite que as menores abortem sem consentimento dos pais.” A lei de 1985 despenaliza o aborto apenas em casos de violação, de deformação do feto ou de perigo para a mãe. A actual ministra da igualde reagiu à manifestação: “O que fez quem governou durante oito anos, em que foram feitos mais de quinhentos mil abortos? O que foi feito? Nada. Defendemos a vida, como defendemos que nenhuma mulher pode ir para a cadeia por tomar uma decisão tão difícil como esta.” No entanto o novo projecto contém uma disposição muito controversa mesmo para o eleitorado de esquerda : as menores com 16 e 17 anos podem abortar sem consentimento ou conhecimento dos pais.