Última hora

Última hora

Ajuda de 280 milhões de euros não satisfaz produtores europeus de leite

Em leitura:

Ajuda de 280 milhões de euros não satisfaz produtores europeus de leite

Tamanho do texto Aa Aa

Após semanas de protestos, o sector leiteiro europeu vai ter uma ajuda de 280 milhões de euros. Uma soma que não agrada mesmo assim aos agricultores que estavam no Luxemburgo, à porta do edifício onde tinha lugar a reunião dos ministros europeus da Agricultura para discutir a crise do sector.

Mariann Fischer Boel, comissária europeia para a Agricultura, afirma ter cedido até ao último cêntimo: “Os Estados membros depenaram por completo a galinha dos ovos de ouro. Mais nenhuma delegação europeia poderá vir pedir dinheiro. Essa é a minha grande preocupação, porque há outros sectores agrícolas que poderão ter problemas, mas não há mais dinheiro para ninguém”. No final, cada produtor de leite vai receber cerca de mil euros. Uma soma “insignificante e tardia” como afirmam os sindicalistas, entre eles, Williem Smeenk: “É como tentar secar o chão da cozinha com a torneira aberta, não serve de nada. É melhor fechar um pouco a torneira para ser eficaz”. Os produtores exigem uma redução das quotas ao passo que Bruxelas caminha para a liberalização, o que contesta o ministro francês da Agricultura, Bruno Le Maire: “A regulamentação europeia do mercado agrícola é uma necessidade. Não haverá agricultura se não formos capazes de a regulamentar a nível europeu”. Para além dos 280 milhões de euros, Bruxelas autorizou um aumento do armazenamento de excedentes. Os produtores contam agora com a retoma do mercado mundial para sair da crise, mas o caminho ameaça ser longo e fatal para alguns.