Última hora

Última hora

General Motors pode reconsiderar venda da Opel

Em leitura:

General Motors pode reconsiderar venda da Opel

Tamanho do texto Aa Aa

A General Motors pode voltar atrás com a decisão de vender a Opel à canadiana Magna, depois das questões postas pela Comissão Europeia a respeito das ajudas do governo alemão. Isto quando a assinatura do acordo era já dada como iminente.

A GM, segundo uma fonte próxima do negócio, pode assim reconsiderar. A comissária europeia para a concorrência, Neelie Kroes, diz que o governo de Berlim influenciou a decisão da GM, ao apoiar a oferta da Magna com 4,5 mil milhões de euros em empréstimos e garantias. O acordo que está prestes a ser assinado prevê que a General Motors venda 55% da Opel a um consórcio formado pela Magna e pelo banco russo Sberbank. As outras concorrentes eram o fundo RHJ, os chineses da Beijing Automotive e a Fiat. A Opel precisa de uma solução urgente, já que está a sobreviver com um empréstimo de 1,5 mil milhões de euros feito pelo governo alemão e pode ficar sem dinheiro já a partir de Janeiro. A venda à Magna vai implicar uma forte redução nos custos, com o fim provável de 11.000 empregos.