Última hora

Última hora

Comboios franceses a meio gás

Em leitura:

Comboios franceses a meio gás

Tamanho do texto Aa Aa

Greve nacional dos caminhos-de-ferro franceses esta terça-feira.

É a primeira paralisação da SNCF desta envergadura desde Novembro de 2008. Esta manhã, como anunciado pela companhia, circulavam em média dois em cada três comboios. A greve de 24 horas afecta sobretudo as linhas regionais e urbanas não estando previstos grandes problemas para as ligações internacionais como as asseguradas pelo TGV e Eurostar. “O comboio chegou um pouco atrasado. O que é pena porque há aqui muita gente. Estamos de pé e apertados, nunca é fácil”, afirmou um utente na capital francesa. “É muito mau, mas isto não é muito diferente do habitual. Há sempre problemas de qualquer maneira, que haja greve ou não, temos sempre problemas”, declarou uma outra. A paralisação foi convocada por três sindicatos que receiam uma vaga de despedimentos na sequência de um projecto de restruturação da companhia estatal anunciado em Setembro. Alguns dirigentes sindicais especulam sobre a eventual perda de 6.000 postos de trabalho. Um cenário rejeitado pela direcção da SNCF. A paralisação foi convocada por três sindicatos que receiam uma vaga de despedimentos na sequência de um projecto de restruturação da companhia estatal anunciado em Setembro. Alguns dirigentes sindicais especulam sobre a eventual perda de 6.000 postos de trabalho. Um cenário rejeitado pela direcção da SNCF.