Última hora

Última hora

Hollywood invade Geórgia um ano depois do conflito com a Rússia

Em leitura:

Hollywood invade Geórgia um ano depois do conflito com a Rússia

Tamanho do texto Aa Aa

Os tanques russos regressaram esta semana à cidade georgiana de Gori, um ano depois do conflito militar entre os dois países.

Mas desta vez contaram com a autorização do governo georgiano e com a colaboração dos habitantes que se disputaram agora pelo papel de vítimas dos confrontos. Desde a semana passada que a Geórgia é palco da rodagem de uma longa-metragem norte-americana sobre o conflito que provocou 390 mortos e mais de 100 mil refugiados. Um filme com uma mensagem pacifista, segundo o produtor executivo, que afirma que, “o objectivo principal da película é o de mostrar o lado negativo da guerra”. Hollywood invade assim a Geórgia para contar a história de um repórter de televisão confrontado com os horrores da guerra no fogo cruzado entre os dois campos. Da ficção à realidade, o guião do conflito continua ainda incompleto quando tanto Moscovo como Tbilissi continuam a trocar acusações sobre as responsabilidades no início da guerra. O realizador da película, que deverá estrear no próximo ano, assegura que não se trata de um filme político. O actor Andy Garcia desempenha na tela o papel do presidente georgiano, Mikhail Saakashvilli. Fica por saber se será o herói da história ou o mau-da-fita.