Última hora

Última hora

EUA declaram estado de emergência sanitária devido à gripe A

Em leitura:

EUA declaram estado de emergência sanitária devido à gripe A

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente dos Estados Unidos declarou o estado de emergência devido à gripe A.

A medida, considerada preventiva, permite contornar burocracias para acelerar o acesso aos cuidados de saúde. As autoridades sanitárias registam um aumento do número de infecções. Mas em muitos pontos do país não há vacinas suficientes. Será preciso esperar até meados de Novembro para uma vacinação generalizada. No Reino Unido as autoridades registam um aumento do número de casos de gripe A. Tal como nos restantes países, a prioridade é vacinar os funcionários da saúde. “A comissão do governo para as vacinas aconselhou as pessoas que sofrem de doenças crónicas e que tomavam a vacina contra a gripe sazonal a tomarem também a vacina contra a gripe A. O risco é maior para as mulheres grávidas e os bebés. Os trabalhadores da saúde também devem vacinar-se para se protegerem, protegerem os pacientes e para garantir o funcionamento dos serviços de saúde durante o inverno”, refere o médico britânico Sir Liam Donaldson. Em França, a febre do futebol parece ser mais forte que o vírus H1N1. O Paris Saint-Germain anunciou que há dois jogadores com gripe A. A Liga Francesa concluiu que não havia razões para anular o jogo contra o Olímpico de Marselha. Um adepto marselhês afirma que “não quer saber da gripe A” e garante que o Marselha não tem medo do vírus e vai “ganhar o jogo”. Uma opinião que reflecte o estado de espírito dos franceses. 82% da população não pretende vacinar-se contra a gripe A.