Última hora

Última hora

Uruguai elege novo presidente

Em leitura:

Uruguai elege novo presidente

Tamanho do texto Aa Aa

O Uruguai vai a votos este Domingo para eleger um novo presidente e parlamento. O favorito para ocupar o cargo de chefe de estado é o ex-guerrilheiro José Mujica.

O candidato da coligação de esquerda Frente Ampla é o provável vencedor mas poderá haver uma segunda volta que o porá frente a frente com o ex-presidente liberal Luis Lacalle, do Partido Nacional. As sondagens atribuem ao ex-guerrilheiro entre 48% e 50% dos votos e ao ex-presidente de 30% a 32%, sendo a margem de erro de 3%. Ao mesmo tempo, os eleitores vão pronunciar-se, em dois referendos, sobre a anulação da Lei de Caducidade, que evitou julgamentos por violações dos direitos humanos durante a ditadura e sobre o voto dos uruguaios que vivem no exterior. A iniciativa de anulação da Lei de Caducidade foi apresentada como reforma constitucional depois de organizações sociais e de defesa dos direitos humanos terem reunido as assinaturas necessárias, o equivalente a 10% do eleitorado. A Lei de Caducidade, que obriga os juízes a consultarem o Poder Executivo sobre o julgamento, ou não, de casos de violações dos direitos, foi aprovada pelo Parlamento em 1986 e ratificada em 89. Com base nesta lei, durante o actual governo foram condenados 10 ex-militares e polícias, incluindo o ex-ditador Gregorio Alvarez, a penas de 20 a 25 anos de prisão por violações dos direitos humanos. Esta é uma questão que opõe os dois principais candidatos. José Mujica defende o referendo enquanto Luis Lacalle afirma que a lei já foi referendada e aprovada. A última sondagem sobre o referendo revela que 45% dos uruguaios pretendem votar pela anulação da Lei.