Última hora

Última hora

Irão poderá aceitar proposta de enriquecer urânio no estrangeiro

Em leitura:

Irão poderá aceitar proposta de enriquecer urânio no estrangeiro

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro dos negócios estrangeiros iraniano afirmou, pela primeira vez, estar disposto a aceitar a proposta de enriquecer urânio fora do país.

Manoucher Mottaki afirmou que cerca de 1200 toneladas de urânio enriquecido a menos de 5% poderão ser tratadas nas centrais russas e francesas. A proposta tinha sido apresentada na semana passada durante uma reunião, em Genebra, por Estados Unidos, Rússia e França. Uma forma de tentar desbloquear o dossiê nuclear iraniano, face às suspeitas de que o país possa estar a tentar fabricar armas nucleares. O responsável da diplomacia europeia, Javier Solana, lembrou hoje que, “Teerão tem até ao final do ano para tomar uma decisão sobre o tema. O tempo de espera por uma resposta, arrisca-se a piorar as nossas relações com o país”, afirmou. Para tentar desanuviar a tensão e sob a ameaça de novas sanções da ONU, Teerão aceitou a entrada de inspectores internacionais na central de Qom, mantida até hoje secreta pelos responsáveis iranianos. Há um mês, o regime tinha reaberto as portas de outras instalações, continuando, no entanto, a reclamar o direito de enriquecer urânio para fins civis. Teerão pretende continuar a enriquecer mais de mil toneladas de urânio dentro do território, recusando-se a suspender o programa nuclear.