Última hora

Última hora

Julgamento de Radovan Karadzic arranca em Haia

Em leitura:

Julgamento de Radovan Karadzic arranca em Haia

Tamanho do texto Aa Aa

Começa hoje o julgamento de Radovan Karadzic, no Tribunal Penal Internacional, em Haia. O antigo chefe político dos sérvios da Bósnia, detido em 2008, depois de 13 anos em fuga, é acusado de genocídio, crimes contra a humanidade e crimes de guerra durante o conflito na Bósnia Herzgovina, entre 1992 e 1995.

Karadzic decidiu boicotar a abertura do julgamento e não vai estar presente nas primeiras audiências. Segundo o irmão, Karadzic, que escolheu defender-se sozinho, não teve condições para preparar a defesa, já que recebeu mais de um milhão de páginas de material da acusação. Este Domingo, familiares das vítimas assassinadas em Srebenica chegaram à Holanda para o início do julgamento, empenhados em não deixar cair no esquecimento o massacre que fez oito mil mortos. Em julho de 1995 todos os homens da minha família foram mortos, os meus filhos, o meu marido, os meus dois irmãos, os filhos dos meus irmãos. Sei que não há nada que os possa trazer de volta, mas terei uma grande satisfação se o responsável for punido”. Karadzic, acusado também da morte de 10 mil pessoas durante o cerco a Sarajevo, declarou-se inocente e pode ser condenado a prisão perpétua.