Última hora

Última hora

Plavsic acolhida como heroína em Belgrado e na Bósnia

Em leitura:

Plavsic acolhida como heroína em Belgrado e na Bósnia

Tamanho do texto Aa Aa

A notícia da libertação de Biljana Plavsic foi recebida com festejos pela população sérvia bósnia.

A antiga presidente sérvia foi libertada depois de ter cumprido dois terços de uma pena de 11 anos por crimes de guerra numa prisão sueca e já está em Belgrado. Durante o conflito bósnio, Plavsic destacou-se pelas suas posições ultranacionalistas e justificou a limpeza étnica como um processo natural. Acabaria por colaborar com a comunidade internacional e em Janeiro de 2001 entregou-se voluntariamente ao TPI. Muitos sérvios bósnios ainda lhe estão gratos. “Ela lutou por nós durante a guerra, pelo seu povo. Ela foi condenada enquanto outros, que cometeram crimes contra nós, não tiveram qualquer condenação”, declarou uma residente de Banja Luka. “O genocídio aconteceu aqui a todas as populações. Sérvios, croatas e muçulmanos. Devíamos ser realistas, toda a gente devia ser julgada”, adiantou um outro. O regresso da mulher que ficou conhecida internacionalmente como a “dama de ferro” da república sérvia da Bósnia fez as manchetes da imprensa sérvia esta terça-feira.