Última hora

Última hora

Honduras a caminho da estabilidade

Em leitura:

Honduras a caminho da estabilidade

Tamanho do texto Aa Aa

As Honduras deram um passo importante rumo à estabilidade. O país acordou esta sexta-feira com a esperança de uma resolução rápida da crise política em que mergulhou há quatro meses com a deposição de Manuel Zelaya do cargo de Presidente da República.

Um habitante de Tegucigalpa refere que está “à espera que o Congresso permita o regresso de Manuel Zelaya porque senão não há qualquer interesse em convocar eleições. Nenhum país no mundo reconheceria essas eleições”, acrescenta. A presença do delegado norte-americano para a América Latina, Thomas Shannon, enviado a Tegucigalpa pela secretária de Estado Hillary Clinton foi vital para a retoma do diálogo entre as duas partes. O presidente interino saído do golpe militar de 28 de Junho, Roberto Micheletti, anunciou em conferência de imprensa ter autorizado a sua equipa de negociadores a assinar o acordo que marca o início do fim da situação política no país.” O texto permite ao Congresso decidir sobre o eventual regresso ao poder do chefe de Estado deposto, Manuel Zelaya, estipula a formação de um governo de reconciliação e a organização de eleições presidenciais a 28 de Novembro.